ALEKRINAÇÃO

Just another WordPress.com weblog

Encontrei um senhor que me mandou ler filosofia

Ontem eu estava lá, na minha, em meu querido ônibus lendo Os Três Mosqueteiros (exemplar comprado no sebo do Paraná por R$8,50 e no daqui estava po R$45,00) quando de repente senta um senhor ao meu lado. Não dei importância. Muito concentrado na minha leitura, ele fala de surpresa: “Essa coleção é muito boa”, daí eu fiquei feliz e disse que o livro de Alexandre Dumas era realmente fantástico. “Ah”, disse com tristeza o senhor,  “pensei que era a coleção de grandes filósofos, pois então meu jovem, leia filosofia, ela sim ajuda a construir a sociedade”. Fiquei meio sem graça e disse que gostava de ler literatura – sobre ela e ela própria – mas que iria ler sim, já que me foi recomendado. Depois desse prólogo mal planejado, nós começamos a conversar sobre diversos assuntos: política (ele riu muito de mim porque eu entendo muito pouco), música, e o mais interessante foi a gente ter conversado sobre a relação humana.

Ele me disse que uma vez fôra expulso de um ônibus porque tentou conversar com um “jovem” ele não quis papo. A que ponto hegamos hein? Depois de uma certa conversa, ele pediu desculpas por ter atrapalhado a minha leitura, e eu disse: “Senhor, eu posso ler depois, conhecer alguém, nem sempre tenho a chance”.

Daí eu digo: “Porque não aproveitar a chance de conhecer outras pessoas?”. Para você que está lendo este texto, tente aproveitar as chances de conhecer outras pessoas, pois o ser humano é fantástico. Claro que tem muita gente com más intenções, mas conhecer um ser humano que saber ser humano, é maravilhoso.

Amanhã tem o lar “Anjo da Guarda” – crianças especiais – com a ALEGRIA DE BOLSO

um grande abraço

Alekrin

Anúncios

outubro 25, 2008 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Solidão é algo muito engraçado

Solidão.  Quando estamos sozinhos sentimos a famosa “Solidão”. Tem quem diga que é um sentimento abstrato, mas a Solidão é sólida, porque nos acerta em cheio. Solidão tem solo, porque ficamos em seu território. Solidão dá soluços, porque acabamos entrando em desespero. E o mais engraçado, é que apesar de ser sólida, ter solo e nos dar soluços, nós tentamos achar a solução, que é muito simples! Companhia!

Sabe, esse final de semana eu tinha altos planos, mas, como eu disse no post que tá aqui em baixo, nem sempre nossos planos dão certo, então, fiquei sozinho boa parte do tempo. O engraçado é que eu fiquei procurando alguma coisa pra fazer, e por mais que eu arrumasse, o tempo parecia não passar! Escrevi, li “Os três Mosqueteiros”, toquei meus instrumentos. Mas nada parecia fazer o tempo passar! Se o ponteiro grande estava lento, eu não quero comentar o pequeno (não sei se estava tanto Brasil não). Acabei procurando outros tipos de passatempo, mas acontece que eu não quero a companhia da TV! Não que eu seja duro com ela, o negócio é que ela não me atrái mais. Eu disse a ela: “O problema não é com você, é comigo! eu não sinto mais a mesma atração que eu sentia… Não! Não me venha com esses desenhos animados! E nem pense em chamar algum programa de auditório para ver se mudo a minha opinião. Também não tente nada fantástico tá? Seu controle por mim virou remoto. A gente se fala no almoço que vem”. Então, depois desse DR com a televisão da sala, voltei aos meus aposentos, mas não tava afim de falar nem com Luize, nem com Linda, nem com Bela, nem Al Capone e nem Rebeka. Me deu vontade de tocar sino, mas como não tinha…

Então é isso: a sólida solidão me pegou em seu solo e eu quase solucei procurando uma solução.

E a falta de programas também não ajudou. Fazer o que?

Um grande abraço – Alekrin

 

outubro 20, 2008 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Nossos Planos, Nossa Força de Vontade

Quem nunca planejou nada aqui? Pode levantar a mão. Pode mesmo! E de com força. Eu também faço planos, quem não levantou a mão está mentindo. Todo mundo já fez planos, nem que seja só para uma noite. Agora, o problema maior deste tópico, “planos”, é que nem sempre o planejado dá certo.

Quer um exemplo? Eu planejei ficar rico aos 18 anos. Bem, tá eu aí, lascado. Mas eu digo que a pessoa é fera, se souber contornar a situação de um plano arruinado. Olha pra mim, sou feliz! Mesmo sendo professor! hehehehehe.

Mas sem brincar, os nossos planos nem sempre dão certo, e essa é a forma de a gente testar a nossa própria força de vontade. Quer um exemplo? Digamos que João planejou, sei lá, ser médico. Todo mundo sabe que João estudou mais 5 horas por dia. João não passou no vestibular. Pensemos. Será que João deveria ser mesmo médico? Será que ele deveria tentar de novo? Bem, se ele realmente quer, digo para que ele conte até 10 e volte a estudar para o próximo ano. Se ele não quiser, ele mesmo fará: “Essa porra, quero mais não! vou tentar vestibular para bibliotecário”. ´Tá aí! A força de vontade de João.

Até que ponto estamos prontos para desistir de nossos planos só pelo fato deles não darem certo? Pois eu digo, nunca desista! Eu até agora não desisti! E nem vou! Porque eu luto por algo que eu realmente quero. Tenha certeza de que se você não lutar pelo o que você quer, seus planos vão dar sempre errados, nem que seja só para você.

Um grande abraço

Alekrin

 

outubro 17, 2008 Posted by | Uncategorized | 1 Comentário

IMIP, Dia da Criança… da Criança aqui

Sem palavras… Muito bom! A gente fez  o Dia das Crianças lá no IMIP. Muito massa!

Primeiramente a gente apresentou uma peça, que escrevi, chamada “Bonezinho Vermelho” e meu amigo Augusto está de parabéns por ter representado o MC Lobão (referência ao Lobo mau). Depois fa peça nós tocamos algumas músicas infantis, como “a casa”, “Ilariê” e mais algumas.

Velho, não tem dinhero que pague isso. Foi muito bom. As crianças sorrindo. O pessoal se divertindo. Foi maravilhoso.

Deixo esse post pra falar isso. que foi muito bom!

Um abração

Alekrin

outubro 12, 2008 Posted by | Alekrin | 1 Comentário